ÚLTIMAS

Jovem morre durante ação policial no bairro Pedra Ferrada; pai diz que filho estava trabalhando e acusa a PM


Foto: Reprodução 


Um jovem de 20 anos morreu baleado com um tiro no peito durante uma ação de policiais militares na Estrada da Pedra Ferrada, bairro Pedro Ferrada, em Feira de Santana, na tarde deste sábado (27).


Segundo informações, Aelson Costa Silva, estava com uma motocicleta, fazendo entregas para um mercadinho quando foi atropelado por um carro que era perseguido pela polícia e em seguida foi atingido por disparo de arma de fogo no tórax. O jovem morava na Tavessa Maria, mesmo bairro bairro onde ocorreu o fato.


A polícia informou que a perseguição ao veículo Honda Fit, prata, placa AXW-8019, com restrição de roubo, começou após a ocorrência de tentativas de homicídio nos bairros Baraúnas e Queimadinha. Ainda de acordo com a polícia, Roberto de Jesus Oliveira, 43 anos, foi atingido por disparos de arma de fogo na rua Otávio Mesquita, bairro Baraúnas, e socorrido para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).


A outra tentativa de morte aconteceu na rua Pará, bairro Queimadinha, e a vítima não identificada também foi socorrida para o HGCA.


Após os registros, equipes da Polícia Militar avistaram três suspeitos em um veículo com as mesmas características informadas nas ocorrências e deu início a perseguição que terminou na Estrada da Pedra Ferrada, quando o condutor do Honda Fit atropelou o trabalhador e bateu em uma cerca. Os ocupantes desceram atirando contra os policiais e um deles acabou sendo baleado e socorrido até o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiu. Uma arma foi encontrada com ele. Os comparsas pularam a cerca e conseguiram fugir.


Pai acusa a polícia


O pai de Aelson, Ademir Bastos Silva esteve no Departamento de Polícia Técnica (DPT), acompanhado de parentes e do patrão da vítima, contou que presenciou a morte do filho e acusa a polícia de negligência. Ele informou que estava indo buscar o filho menor em uma escola do bairro, quando avistou toda a ação e o Aelson morrendo com um tiro no peito.


"De longe eu avistei, meu menino vinha e na mesma hora o carro atravessou, atropelou o menino, que caiu lá, e na mesma hora a viatura colou de junto, quando colou eu ouvi o último tiro e quando chegui lá, meu menino já estava morto. O veículo dos bandidos bateu na moto, ele caiu, e ainda botou as mãos pra cima, quando os policiais pararam junto, e ele ainda botou as mãos pra cima e recebeu o tiro no peito", contou o paí.


Ademir disse ainda que não viu os bandidos atirando em seu filho, que estava fardando e utilizando uma moto com reboque. "Vou pedir justiça, porque meu filho morreu inocente. Vou levar adiante, não vou deixar em branco. Atirou direto no meu filho", concluiu.


Moradores do bairro onde o jovem morava prometem fazer uma manifestação cobrando providências sobre o ocorrido. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


Central de Polícia, com informações do repórter Denivaldo Costa e da Polícia Militar.

Nenhum comentário